Cartas

Cartas

 

Deus muda as pessoas sem que elas queiram?

 

Alguém pode casar-se outra vez?

 

Uma internauta nos escreveu apresentando os seguintes questionamentos:

 

 

 

 

 

SOU CRISTÃ, JÁ À 8 ANOS E TEM COISAS QUE É MEIO COMPLICADO PRA EU ENTENDER NÃO QUE A PALAVRA DE DEUS NÃO SEJA CLARA  MAS SIM PELO FATO DE OUVIR PREGAÇÕES E CONVERSAS DE IRMÃOS QUE PRA MIM FICA MEIO CONTRADITÓRIA,ENTÃO AI VAI AS MINHAS PERGUNTAS, 1° DEUS EU SEI QUE É O DEUS DO IMPOSSIVÉL CERTO? E TEM PREGAÇÕES QUE EU OUÇO QUE O PASTOR DIZER I SSO, MAS JÁ  NÃO ENTENDO QUANDO ELE DIZ QUE SE DEUS QUISER ELE MUDA UMA PESSOA E QUE QUANDO AGENTE ORA POR ALGUÉM NÃO ADIANTA SE
PRECIPITAR QUE ELE VAI FAZER A PESSOA SE CONVERTER MAS ME  DIZ COM PODE SE A PALAVRA DIZ QUE SE ABRI A PORTA EU ENTRAREI,E SE ESTAS PESSOAS SÃO "PERDIDAS NO MUNDO" E NÃO QUEREM NADA COM JESUS, ELE ENTÃO TEM O PODER DE MUDAR SEM QUE A PESSOA QUEIRA OU NÃO, NAS PREGAÇÕES QUE EU OUVI DISSE QUE SIM, QUE SE DEUS QUISER ELE MUDA E TRASNFORMA MAS E SE
APESSOA NÃO QUISER. ME RESPONDA POR FAVOR...”

O assunto foi compartilhado com o Departamento de Educação Cristã da Assembleia de Deus – Lavras, na pessoa do Evangelista Luiz Ricardo, que submeteu o tema ao Professor Gunnar Berg da EETAD, veja a resposta:

Prezada irmã, a paz do Senhor.

Obrigado por entrar em contato conosco. Suas perguntas são muito importantes para nós.

Comecemos pela primeira delas: Deus tem poder para mudar a vida de alguém, mas somente se a pessoa quiser?

Então Deus tem ou não o poder?

Claro que Deus tem poder para mudar a vida de qualquer pessoa. Tanto tem que muda. Entretanto, Deus jamais fará isso contra a vontade de alguém. Ao orarmos para que Deus opere no existir de uma pessoa, não estamos pedindo que Ele haja contra a vontade do homem, fazendo com que a pessoa se converta por obrigação. Ao contrário. O que pedimos é que Deus continue insistindo em Seus métodos de convencimento, através de Espírito Santo. Desta forma, o Senhor Deus mantém insistência em fazer do pecador um alvo de sua graça, até que o pecador decida-se por arrepender-se. Mas, de fato, embora ele tenha o poder para transformar todos os homens, só mudará aqueles que assim desejarem.

A 2° PERGUNTA EU TENHO UM IRMÃO EM CRISTO QUE ELE SE SEPAROU DA ESPOSA POR ADUTÉRIO, E FOI ELE QUEM COMETEU O ATO,TEM APENAS ALGUNS MESES QUE OUVE A SEPARAÇAO,ELE DISSE QUE NÃO TEM MAS VOLTA POIS ELA APESAR DE SER TAMBÉM CRISTÃ NÃO CONFIA MAS NELE E POR ISSO ACEITOU O DIVÓRCIO,ELE PORÉM DIZ QUE ELA JÁ O PERDOOU ME RESPONDA: A BIBLIA DIZ QUE SO PODEMOS NOS SAPARAR POR MORTE OU ADULTÉRIO,CERTO? E QUEM SE CASAR COM ELE ADUTERARÁ COM ELE É ISSO? E SE ELE JÁ FOI PERDOADO POR ELA? A MULHER QUE SE CASAR COM ELE ADUTERA COM ELE É ASSIM? POR FAVOR TENHO DUVIDAS E GOSTARIA QUE VCS  ME AJUDASSEM NESTA QUESTÃO. POIS ELE ME PERGUNTA ISSO E EU NÃO SEI O QUE DIZER,OBRIGADA E FICA COM DEUS!

Agora, a segunda questão: Alguém pode casar-se outra vez?

Esse é sempre um caso muito delicado. Muito, mesmo. Mas a irmã entende corretamente a questão: só é permitido ao ser humano segundas núpcias mediante a morte do primeiro cônjuge ou em caso de adultério por parte do outro. Nestes casos, o viúvo ou o traído pode casar-se outra vez.

O conselho que daria a este conhecido seu é o seguinte: não desista de orar para que Deus mude a mente de sua esposa (interessante como isso nos remete à primeira pergunta sua, não?). Veja: Deus pode fazer com que a mulher traída receba o esposo errado outra vez? Claro! Deus tem poder! No entanto, o que Ele fará depende do quanto esta mulher está disposta a fazer de sua vida uma demonstração muito forte do amor de Deus. Ela não tem obrigação alguma, diante de Deus ou da sociedade em receber o marido traidor. Mas, se pela graça assim o desejar, pode fazer. Acontece que somente quando o ser humano decide-se por demonstrar tão fortemente a graça é que situações caóticas como o adultério podem ser superadas.

Diga o amigo para continuar orando para que Deus mude o coração da esposa. O ideal é que ele retorne para sua mulher. Isso, mediante o perdão de Deus, anularia a força do adultério e suas conseqüências espirituais. Ele não pode, agora, é entregar-se a novos relacionamentos. Ele é o errado, e seu erro tem essa conseqüência.

Sempre ao dispor para servir.

 

Prof. Gunar Berg de Andrade

Monitor Acadêmico da FAETAD

Departamento de Desenvolvimento Curricular

 

Quarta, 09 Fevereiro 2011 09:52

Cartas - Quero me libertar...

Escrito por

Uma amiga visitou nosso site e deixou a seguinte mensagem:

“Quero me libertar

"Não sei o que acontece na minha vida, nada dá certo, se dou um passo a frente acabo voltando para o começo. Quero me libertar de tudo isso. Não consigo nada, peço oração e vou passar a freqüentar a irmã Verinha. Desde já agradeço. Paz do Senhor”

Uma pequena carta com frases muito fortes vindas de uma mulher:

“Não sei...

 Nada dá certo...

 Não vou para frente...

  Não consigo nada...

Quero me libertar...

Peço oração...

 Vou passar a freqüentar a Irmã Verinha...”

Insatisfação, desejo de mudança, arrependimento, desespero, necessidade de mudança, falência dos sonhos e projetos e tantos outros sentimentos povoam o seu coração de mulher sincera.

Sua pequena carta não nos permite saber se você é casada, solteira, se passou por uma separação. Nem mesmo a sua idade conseguimos saber. Mas isso também não é tão importante assim. Cremos num Deus que sabe todas as coisas.

Pelo que você desabafou algo te prende (quero me libertar), te frustra (nada dá certo) e te impede de prosseguir (não consigo nada).

Nessa situação seu coração se volta para Deus quando você diz - peço oração e vou passar a  freqüentar os cultos dirigidos pela Irmã Verinha e isso é bom.

Com certeza você pode contar conosco, com o nosso amor cristão e com toda a estrutura que a Igreja disponibiliza, que diga-se de passagem não se resume a este site ou aos cultos da Irmã Verinha. Cremos que nessa sua busca de Deus, de algo melhor para a sua vida, você poderá encontrar conosco pessoas maravilhosas que também caminham com os mesmos propósitos, vivendo os mesmos problemas, mas enfrentando todos eles com fé em Jesus Cristo.

Sabe, essa situação de prisão existencial é retratada no evangelho por um homem que literalmente estava preso por circunstâncias tão algemadoras que lhe impediam de caminhar. Pior ainda, ele estava próximo de um lugar religioso, próximo a um lugar aonde milagres aconteciam, porém ele não era alcançado por uma mudança que lhe trouxesse um novo significado para o seu viver.

Uma reflexão sobre este assunto é transcrita abaixo na mensagem “Paralisia no poço das frustrações”, ministrada no Programa Musical Inspirativo, levado ao ar pela Assembleia de Deus – Lavras/MG, através da Rádio Cultura, sempre aos domingos às 12:00 h.

Confira e que através dela Deus fale com a sua vida e com as outras pessoas que vivem situações semelhantes:

 

Paralisia no poço das frustrações

Texto Bíblico: Levanta-te, toma a tua cama e anda (João 5:8)

A experiência bíblica do paralítico ao lado do tanque de Betesda, é muito linda e deve despertar em cada um de nós reflexões importantes sobre o propósito de Deus para as nossas vidas.  Também nos faz pensar sobre a importância da vinda do Senhor Jesus Cristo aqui nesta terra.

Segundo estudiosos, o tanque de Betesda significa “casa de misericórdia”.

- Naquele local então, onde a misericórdia deveria morar havia um homem paralítico há 38 anos;

- Naquele tanque onde se deveria encontrar ajuda havia um homem que não era ajudado;

O tanque de Betesda era um lugar onde o céu agia, onde o anjo movia as águas, entretanto, esse poder não era para todos pois só atingia aos mais fortes, aos melhores, aos que chegavam na frente. Nessa situação os mais fracos, especialmente o paralítico, ficava preso nas próprias limitações e sem conseguir resolver o seu problema.

Por fim aquele homem mergulhou no mundo das frustrações. Dizia ele, eu não consigo entrar no tanque, quando eu vou outro passa na minha frente, quando alguém me ajuda eu não consigo chegar primeiro, e assim ele mergulha, ele assume a frustração, a limitação, a derrota como a característica mais importante da sua vida e do seu ser.

Quando olhamos para essa passagem bíblica, vemos que muitas vezes estamos também mergulhados nos jogos de frustração. Assumimos o discurso da limitação, da dor, da falta de realização como uma característica do nosso viver.

As músicas que fazem mais sucesso são as músicas de dor de cotovelo, fracasso, frustração amorosa. Nas canções a incerteza assume o comando da vida. O sofrimento, a dor de amor, a frustração, o beber até cair, sofrer até morrer, enfim, em muitos momentos estamos aprisionados, paralisados nos jogos de frustração.

Não apenas na herança musical, mas também na cultural, e até mesmo na religiosa as pessoas gostam de se aprisionar nos jogos de frustração. Quem nunca ouviu falar que “no Brasil nada dá certo”, no famoso “jeitinho brasileiro”, na “lei de Gerson de levar vantagem em tudo”?

Esses são alguns exemplos das algemas de limitação,  de frustração que aprisionam a vida das pessoas. Desculpe a franqueza, até na busca de Deus, na relação com a fé, mesmo não obtendo solução alguma as pessoas se prendem ao dogma religioso, à tradição religiosa. Aquele paralítico estava preso num lugar há trinta e oito anos sem experimentar um milagre, sem ter uma oportunidade de solução para a sua vida e para o seu sofrer. Assim também muitas pessoas se amarram numa vida de rotina, de tradição religiosa, de freqüentar o mesmo lugar durante vários anos, assistindo um mesmo filme que não traz nenhuma mudança, nada de significativo para o seu viver.

Mas o evangelho nos relata que um dia Jesus passou pelo tanque de Betesda e foi direto naquele homem paralítico. Naquele local Jesus fez um milagre de soberania. O paralítico não gritou e nem pediu para ser curado. Creio que ele sequer tinha forças para isso. Jesus perguntou: você quer ficar são? Ao que ele respondeu: Senhor, não tem solução para mim. Eu não consigo entrar na água, outros chegam primeiro que eu, quando alguém me ajuda essa ajuda não é suficiente para resolver o meu problema. Naquele momento então Jesus faz um milagre de soberania. Sem o homem pedir, Jesus dá uma ordem, levanta-te, toma a tua cama e sai desse local. Imediatamente aquele homem se levantou, tomou a sua cama e saiu daquela situação terrível, daquele jogo de frustração no qual ele estava amarrado por quase quarenta anos. Pior ainda é que aquele dia era sábado, e quando os religiosos viram aquele homem carregando a cama logo o questionaram dizendo: por que você está carregando essa cama? Assim é a tradição religiosa, que não soluciona, não se importa com a dor das pessoas, e quer questionar a transformação que Jesus Cristo faz na vida do ser humano.

A realidade daquele paralítico também é a realidade de muitos homens e mulheres, aprisionados nos jogos de frustração, apaixonados pela dor do viver. Sua conversa só fala de dor, de médicos e de remédios, de abandono, e de limitação.

Para as pessoas aprisionadas existencialmente na beira do tanque de Betesda só existe uma solução:

“A soberania do poder de Jesus.”

- Pela soberania do poder de Jesus nenhum ser humano está condenado a viver num mar de frustração. Paralisado pela dor, pela limitação ou pelo sofrimento.

- Pela soberania do poder de Jesus nenhum homem é melhor do o outro, ninguém chega na frente ou fica para trás. Deus vai na pessoa certa, na hora certa, no momento certo e realiza um milagre transformador.

- Pela soberania do poder de Jesus não existe misericórdia que não funciona, tradição religiosa que só aprisiona, porque o poder de Jesus Cristo é maior do que todas essas limitações.

Para quem crê na soberania de Jesus, o poder de Deus não está preso num tanque, num local sagrado qualquer, numa placa de igreja ou em nenhuma outra tradição religiosa, não nada disso. Jesus se manifestou na terra para ser o nosso Deus Emanuel, o eterno Deus conosco, Deus presente na nossa vida, na nossa caminhada no nosso existir.

Se você crer em Cristo, você sabe que o poder dele á muito maior de que todas as circunstâncias de decepção de frustração que a vida pode te apresentar. Então creia que em Jesus Cristo há poder para te libertar de todos os jogos de frustração que possam tentar aprisionar o seu caminho.

Levanta-te, toma a tua cama e anda. Aquela ordem soberana de Jesus, é a mesma ordem para mim e para você. Levanta-te, toma a tua cama e sai desse lugar de frustração que está amarrando o seu viver. 

Segunda, 22 Novembro 2010 10:37

Sou cristão mas tenho recaídas... o que fazer?

Escrito por

UM INTERNAUTA NOS ESCREVEU E SE APRESENTA COMO CRISTÃO MAS COM CONFLITOS NA ÁREA SEXUAL. VEJA O QUE ELE NOS DIZ:

“PAZ DO SENHOR PARA OS AMADOS IRMAOS EU COMECEI A FREQUENTAR A IGREJA FAZ UNS 8 ANOS ,MAS ANTES DE IR PARA A IGREJA EU JA TINHA PROBLEMAS COM HOMOSSEXUALIDADE MAIS NUNCA FALEI PARA NINGUEM NEM PARA A FAMILIA NEM PARA MEU PASTOR.

NO DECORRER DOS TEMPOS EU ME BATIZEI E CONTINUEI COM ESSE PROBLEMA. PASSOU UM ANO DEPOIS DE PASSAR PELAS AGUAS FUI BATIZADO COM FOGO (ESSE E MINHA PRIMEIRA DUVIDA ,COMO FUI BATIZADO PELO ESPIRITO SANTO COM ESSE PROBLEMA COM HOMOSEXUALIDADE).

 FUI CONSAGRADO A COPERADOR COM ESSE PROBLEMA .NA IGREJA EU SOU NORMAL ADORO LOUVAR TER OPORTUNIDADES ORAÇAO VIGILIAS EVANGELIZAR .DEPOIS DEUS ME DEU O DOM DE REVELAÇAO MAS MUITAS VEZES EU NAO ENTREGO O QUE DEUS ME FALA ,EU PENSO COMO DEUS PODE ME USAR EU COM ESSE PROBLEMA?

EU NAO AGUENTO MAIS ESSA SITUAÇAO ,MAS TENHO MEDO E VERGONHA DE FALAR COM MEU PASTOR E OUTRA COISA SE MEU PASTOR FAZER EU FALAR COM MINHA FAMILIA? MINHA FAMILIA E CRENTE MAS É FRACA NA FE E EU TENHO MEDO DE ELES FICAR SABENDO E AFASTAREM DA IGREJA.

NAO SEI O QUE FAZER MAIS ,SO TENHO UMA CERTEZA NAO VOU SAIR DA PRESENÇA DE DEUS POR CAUSA DISSO -  ISSO EU SEI. POR FAVOR ME AJUDEM. O QUE FAZER?”

Falar sobre este assunto não é muito fácil não é verdade? A questão sexual ainda não é tão discutida como deveria. Mas, como expressa o dito popular “conversando a gente se entende”, ou retraduzindo em termos bíblicos “Não havendo sábia direção (ou conselhos) o povo cai, mas na multidão de conselhos há sabedoria (ou segurança)” (Provérbios 11:14). Esperamos que aqui, não apenas quem nos escreve mas também que acessa nosso site encontre conselhos que lhe permitam construir casa na rocha e não na areia. Afinal, como disse Nosso Senhor Jesus Cristo, aquele que ouve as minhas palavras e as pratica, é semelhante ao que homem prudente que construiu a sua casa na rocha. Já o que ouve e não pratica, é semelhante ao que construiu a casa na areia. A diferença não é só ouvir é praticar. (Confira Mateus 7:24) Certamente você já sabe, mas é bom relembrar esta referência para quem desejar refletir sobre este assunto.

Também é bom ver que você ama a Deus e a obra do Senhor. Você deixa isso claro ao dizer: “não vou sair da presença de Deus por causa disso”. Escreve claramente do seu desejo de servir a Deus, enquanto se refere ao comportamento homossexual das mais diversas formas tais como: “continuei com esse problema”; “fui batizado no Espírito Santo com esse problema”; fui consagrado a cooperador com “esse problema”; “como Deus pode me usar com esse problema?”;não agüento mais essa situação”; “não vou sair da presença de Deus por causa disso”. Veja que você tem uma revelação muito clara do que é a vida na presença de Deus, mas vive um conflito com algumas recaídas em comportamento homossexual ao que você mesmo chama de “problema”, “situação”, finalizando ao dizer que não pretende sair da presença de Deus por causa “disso”. A sua opção está clara, e, ao que parece, às vezes, como você mesmo diz, cai em tentações na área da sexualidade e se envolve em relações homossexuais.

Primeiro, é bom lembrar que o seu comportamento não é diferente daquele que se relaciona sexualmente antes do casamento com o sexo oposto (comportamento que a bíblia chama de fornicação) ou mesmo daquele que dá as suas “fugidinhas” mesmo estando dentro de uma união matrimonial (comportamento que chamamos de adultério). Você não é pior e nem melhor do que nenhum deles. Não será mais amado ou menos amado por Deus do que as pessoas que não conseguem se controlar na área sexual. Digo isso porque às vezes a pessoa se sente menos digna, menos amada do que outra, quando, na verdade, estamos cansados de saber que Deus não faz acepção de pessoas. Há da parte de Deus amor verdadeiro para todo o ser humano que em sinceridade buscar a presença do Senhor, não por causa dos nossos méritos mas apesar das nossas fraquezas.

Você diz que começou a freqüentar a igreja, foi batizado nas águas e no Espírito Santo, foi consagrado a cooperador, teve algumas experiências na fé e diz não entender como pode Deus usá-lo apesar de seu comportamento homossexual. Ora meu caro, vamos lembrar que quem está enfrentando fraquezas não é Deus mas você. Se o nosso Senhor decidisse parar de usar todos os homens pecadores e começasse a usar somente os perfeitos, certamente as igrejas fechariam. Mas não podemos esquecer da advertência de Jesus Cristo no mesmo Sermão da Montanha, no mesmo capítulo 7 de Mateus, versículos 22 e 23 que diz: “Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniqüidade.” Ser usado por Deus poderá acontecer, mas um dia, chegaremos na presença do nosso Pai, e queremos receber o bem vindos. Que Deus nos livre de naquele dia não sermos reconhecidos pelo Senhor.

Como cristãos que somos nos submetemos à autoridade das Sagradas Escrituras e nela encontraremos várias advertências sobre o comportamento sexual humano que deve estar harmonizado com o “princípio da criação” registrado no Evangelho de Marcos 10, versículo 06, quando o nosso Senhor Jesus Cristo disse: “porém desde a criação, Deus os fez macho e fêmea”. Mas há no livro de Romanos uma manifestação bíblica explícita e veemente contra a relação sexual entre pessoas do mesmo sexo (Romanos 1:26 a 32). Neste texto não é abordado apenas a relação sexual entre homens mas também entre mulheres. O autor do livro de Romanos, cuja autoria é atribuída a Paulo, fala das três loucuras do ser humano: a) trocar o Deus imortal pelo homem mortal b) trocar a verdade pela mentira c) se envolver com parceiro do mesmo sexo, como era desde o princípio, quebrando assim o já falado “princípio da criação”.

Em tudo isso você crê. Pelo menos deixa transparecer em sua carta que conhece a Deus e deseja seguir os ensinamentos bíblicos. Se essa é a verdade do seu ser até aqui não dissemos novidade nenhuma. Estamos apenas “chovendo no molhado”. Apenas diagnosticando o que você já sabe. No final da sua carta surge o grito da sua alma: O que fazer?

Primeiro não temos nada que fazer ao que está feito. Você sabe e todos nós sabemos Jesus pagou na cruz pelos nossos pecados. Somos salvos pela graça (Efésios 2:8). Assim não precisamos fazer mais nada. Apenas crer, apenas confiar, apenas entregar a vida inteira a Jesus Cristo.

Seu coração sabe disso. Mas não consegue ter paz com os erros do passado. Certamente você já confessou e se arrependeu sozinho diante de Deus, mas ainda não se sentiu perdoado. Assim não quer ficar com esses vultos, com essas sombras de pecado assombrando a sua mente e o seu coração não é verdade?

Há um princípio bíblico que se enquadra nessa situação. Diz o texto sobre a ceia do Senhor em Coríntios 11:31 e 32 que diz: “Porque se nós julgássemos a nós mesmos não seríamos julgados, mas quando somos julgados somos repreendidos pelo Senhor para não sermos condenados com o mundo”.

Talvez você não vai gostar dessa parte, mas você precisa confessar o seu pecado. Sim eu sei que você já confessou a Deus, até mesmo com lágrimas, mas o seu coração ainda não está em paz. A sua alma pede para confessar, para ser julgada com amor, para ser repreendida pelo Senhor e enfim obter a cura. Há um ensinamento de cura nesse assunto na Bíblia quando em Tiago 5:16 se lê: “Confessai as vossas culpas uns aos outros e orai uns pelos outros para que sareis; a oração feita por um justo pode muito em seus feitos.”

Em nossa Igreja esse assunto é tratado com muito amor e carinho pelo nosso Pastor. Pelo jeito você tem medo das reações que podem surgir no local onde você congrega. Mas de uma verdade bíblica não podemos nos afastar. O seu coração precisa da cura através da confissão e da oração.

Pense nisso. Ore a Deus. Estude a bíblia e peça orientação ao Espírito Santo. Com certeza haverá da parte do Senhor uma sólida orientação para o seu caminho.

Com temor de Deus esperamos ter ajudado a você e a outros que possam acessar este texto a encontrar o caminho para pacificar os conflitos que atormentam o coração na área sexual.

Sexta, 03 Setembro 2010 18:57

Batismo no Espírito Santo e Emocionalismo

Escrito por

Um irmão nos escreveu a seguinte carta que serve de reflexão para todos:

“Sou membro da Assembleia de Deus e fiquei muito satisfeito pela criação desse site.

É muito importante que tenhamos mais esse instrumento de disseminação da palavra de Deus àqueles que necessitam da Sua palavra, bem como para nós, já crentes no Evangelho do Senhor Jesus Cristo.Bem...

Estou aqui para tentar conseguir uma orientação acerca de um assunto.Depois que aceitei Jesus como meu ÚNICO E LEGÍTIMO salvador, batizei-me e tive minha vida renovada em Jesus. Porém, diferentemente da maioria, ainda não fui batizado no Espírito Santo.

De forma geral, hoje ainda é difícil para mim discernir o que é a ação do Espírito de Deus de uma reação emocional ou mesmo resultado de sugestão ou manipulação psicológica.

Talvez por medo de passar por isso, eu esteja “bloqueando" o batismo no Espírito Santo, bem como o "mover de Deus" durante os cultos.

Sempre achei engraçado que todos que falam em línguas repetem basicamente um padrão; é como se sempre falassem a mesma coisa. Por exemplo, eu tenho um amigo que parece falar sempre a mesma ?frase?. Sempre a mesma, não muda. Também tem uma senhora que fala diferente do meu amigo; mas também falando sempre a mesma ?frase?. Como se cada um tivesse sua ?frase celestial? decorada.

Eu gostaria de entender isso, de perder o medo, de "falar em mistério" genuinamente, mas também não quero viver uma experiência emocional nem basear minha vida cristã nessas experiências.

Entendo que toda a revelação de Deus se encontra na Bíblia; dela conhecemos Sua vontade, Seu plano e entendemos mais da pessoa Dele. Se eu me apoiar na emoção para confirmar a ação do Espírito na minha vida, posso quebrar minha cara no dia em que eu não sentir essa "emoção" e passar a acreditar que Deus se afastou de mim.

Eu conheço e creio na passagem bíblica em Atos em que houve o batismo pelo Espírito Santo e os batizados falaram em diversas línguas estranhas. Mas quando ouça as mesmas repetições estranhas; não consigo deixar de sentir que o que ouço não passa de um fenômeno de "repetição de sons?.

Por favor, não quero que me interpretem mal. Tenho medo porque está escrito que o pecado sem perdão é a blasfêmia contra o Espírito Santo (Marcos 3:29); nesse erro eu não gostaria de incorrer. E o que eu poderia fazer pra mudar isso em mim. Por isso peço ajuda a vocês.”

RESPOSTA

Prezado Irmão em Cristo! A Paz do Senhor!

Obrigado por sua carta e por sua visita ao nosso site. Ore por nós para conseguirmos comunicar as verdades sagradas do evangelho com a dignidade com a qual ela deve ser transmitida.

No início da sua carta você fala de sua conversão e como ela foi maravilhosa em sua vida. Mas depois apresenta um dilema de ainda não ter recebido o Batismo no Espírito Santo, trazendo algumas observações que você percebeu na vida de outros irmãos e irmãs com quem convive, especialmente o que se refere ao “falar em outras línguas”.

Bom, em primeiro lugar, desde a conversão o Espírito Santo está agindo diretamente em você. Glória a Deus por isso! A vida do cristão, especialmente do pentecostal, é marcada pela presença do Espírito Santo e você está no caminho certo.

Lembre que o “novo nascimento” é um “nascer no Espírito”(Evangelho de João Capítulo 3). Nessa transformação maravilhosa o Espírito Santo já agiu em você e na sua carta você testemunhou isso. As Sagradas Escrituras nos afirma que o Espírito Santo testifica em nossos corações que somos filhos de Deus (Romanos 8:15 e 16). Se você sente que é “Filho de Deus”, essa verdade, essa convicção só é concedida pelo Espírito Santo, pois, quem é de Deus possui o Espírito Santo de Deus (Romanos 8:9).

Quando você busca o batismo no Espírito Santo é preciso que se recorde que você não está buscando algo distante, impossível ou que você não conhece. Não. Nada disso. Desde que você se converteu o Espírito Santo está agindo em você. Existe até um louvor do cantor Armando Filho, muito cantado nas igrejas que afirma:

“Ele está em você, o Espírito Santo se move em você,

até com gemidos inexprimíveis...”

Embora o contexto deste louvor seja de uma valorização do ser humano como Filho de Deus (Quero que valorize) a verdade de que o Espírito Santo está em nós, mora em nós, é inafastável da fé cristã, afinal, somos “templos do Espírito Santo” ou não somos? (I Coríntios 6:19 e 20).

Assim, continue buscando mas, relembre que o Espírito Santo já está agindo dentro de você.

Em nossa igreja somos cristãos pentecostais. Graças a Deus! Acreditamos no Batismo no Espírito Santo com a evidência de falar em outras línguas. Outros não acreditam assim. Embora respeitemos as opiniões de cada um, possuímos evidências bíblicas e pessoais que reforçam essa convicção.

A riqueza desse tema, que diga-se de passagem é sobrenatural e, portanto, não cabe em poucas letras, é muito extensa e não quero cansá-lo com muitos argumentos.

Mas  a promessa do Batismo no Espírito Santo veio com o profeta Joel (E acontecerá que nos últimos dias derramarei do meu Espírito sobre toda a carne – Joel 2:28), foi confirmada por João Batista ao dizer sobre Jesus Cristo (Ele vos batizará com Espírito Santo e com fogo), e se cumpriu no dia de pentecostes quando

“todos foram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas conforme o Espírito Santo lhes concediam que falassem” (Atos 2:4)

O falar em outras línguas é uma evidência marcante do derramar do Espírito Santo. Outro relato maravilhosamente detalhado é o caso do Centurião Cornélio. Um oficial da corte italiana que estava em Cesaréia. Ele era pessoa temente a Deus e que certamente era inteligente como você é. Ele recebe a visita de um anjo em uma visão,  o qual manda que aquele centurião chamasse a Pedro. Simultameamente Pedro, que estava em Jope,  recebe outra visão de não considerar imundo o que Deus purificou. Quando eles se encontram e Pedro prega e evangelho, a presença de Deus era tão forte, tão sobrenatural que houve Batismo no Espírito Santo com a evidência de falar em outras línguas (Confira Atos 10, especialmente no final, versículos 44 a 48, mas todo capítulo é maravilhoso. Creio que fortalecerá sua fé e de todos que conferirem).

O falar em línguas também está comprovado na visita do Apóstolo Paulo a Éfeso (veja em Atos 19). Vendo que não eram batizados no Espírito Santo,  Paulo fez uma oração, impondo-lhes as mãos, veio sobre eles o Espírito Santo e eles falavam em línguas e profetizavam.

Como você bem relatou, pode ser que algumas pessoas falem em línguas até por emocionalismo. Conheço relatos de pessoas que, mesmo supostamente falando em línguas estranhas, estavam na verdade endemoniadas e foram libertas em nome de Jesus. Sem sombra de dúvidas, por um lado,  devemos provar se os “espíritos vem de Deus (I João 4;1), mas por outro, não devemos ficar julgando ninguém. Como bem expressou Gamaliel, se esta obra for de homens perecerá, mas se for de Deus não poderemos destruí-la (veja Atos 5:38-39).

No mais querido irmão, continue buscando com sinceridade. Tenho a certeza de que você será batizado e experimentará uma nova e maravilhosa dimensão na fé cristã.

Quando isso acontecer nos escreva testemunhando.

Em Cristo Jesus, que nos batiza com Espírito Santo e com Fogo! Aquele que é o mesmo ontem,  hoje, e será para sempre (Hebreus 13:8)

Quarta, 21 Julho 2010 21:00

Já vivi o caos

Escrito por

Quando cheguei a esta cidade tinha uma conduta de vida totalmente contrária aos preceitos divinos.

O resultado não poderia ser outro: dor e sofrimento. Quanto mais dor eu sentia mais sofrimento eu encontrava, porque buscava solução em caminhos alternativos.

Até que um dia, depois de muita resistência, resolvi acreditar na solução que Ele me oferecia.

Foi aí que então encontrei a verdadeira paz. Minha família voltou a acreditar em mim, tive meu caráter de volta - renovado e limpo - constituí família e tenho uma vida de compromissos com a igreja.

Tudo isso faz parte de um plano de vida estabelecido há muito tempo pelo próprio Deus.

A solução está em Deus, Jesus Cristo e no Seu Santo Espírito transformador. Busque-o e encontre-o. As demais coisas nos serão acrescentadas pela graça de Deus.

Deus abençoe a todos em Cristo Jesus!

Resposta

“Não importa o tamanho da montanha,

ela não pode tapar o sol” (Provérbio Chinês)

Prezado Luiz Fernando. Jesus Salva. Você descobriu a verdade dessa mensagem.

Talvez muitos acessarão este site e nos escreverão em meio ao caos que você já viveu.

Há um louvor da Cristina Mel que fala muito forte sobre essa transformação que só Jesus pode fazer.

Quem quiser conferir é só acessar: www.youtube.com/watch?v=2uOGWseyfJk

Main Menu